Efeitos do estresse no sistema imunológico


Mais do que ficção científica, o poder da mente sobre a matéria é cada vez mais uma realidade reconhecida pela comunidade médica. Vários pesquisadores vem estudando sobre a capacidade de cura da mente, pois o estresse frequente pode tornar o corpo vulnerável a doenças. Mas existem atitudes que podemos adotar para controlar os efeitos do estresse em nossa saúde.

Resposta do organismo ao estresse

Quando nos deparamos com uma aparente ameaça, como um cão bravo na rua, o hipotálamo — uma minúscula região na base do cérebro — aciona uma resposta de “luta ou fuga” que, através de uma série de sinais nervosos e hormonais, promove a liberação maciça de hormônios como adrenalina e cortisol.


A adrenalina acelera a frequência cardíaca, eleva a pressão arterial e aumenta a produção de energia. Já o cortisol, principal hormônio do estresse, aumenta o nível de açúcar (glicose) no sangue, o consumo de glicose pelo cérebro e a disponibilidade de substâncias responsáveis pelo reparo de tecidos. O cortisol também altera a resposta do sistema imunológico e inibe o sistema digestivo, o sistema reprodutivo e o processo de crescimento. Essa complexa resposta natural também interage com as regiões do cérebro responsáveis pelo humor, a motivação e o medo.


A reação do organismo ao estresse geralmente é momentânea. Quando a ameaça deixa de existir, e os níveis de adrenalina e cortisol se reduzem, a frequência cardíaca e a pressão arterial retornam os seus níveis normais e os demais sistemas do organismo retomam suas devidas funções.

Mas quando as causas do estresse estão sempre presentes e o organismo se sente constantemente sob ataque, essa resposta permanece continuamente ativada.


A exposição crônica ao cortisol e outros hormônios do estresse gera transtornos em quase todos os processos do organismo, aumentando o risco para diversos problemas de saúde, como:

  • Ansiedade

  • Depressão

  • Problemas digestivos

  • Dores de cabeça

  • Doenças cardíacas

  • Dificuldade para dormir

  • Ganho de peso

  • Perda de memória e concentração


Controle do estresse

Nem sempre é possível fugir do estresse. Para muitos, é um fato da vida. Mas existem ATITUDES capazes de controlar os efeitos do estresse no organismo. Entre as estratégias recomendadas por especialistas, destacam-se:

  • Manter uma alimentação saudável, praticar exercícios habitualmente e manter bons hábitos de sono.

  • Pensamento positivo: estudos revelam que quem acredita em sua mente acaba tendo maior melhora do que quem está com a mesma condição física, mas não tem atitudes positivas. Ainda segundo pesquisas, a ansiedade, a hostilidade e outros estados de espírito negativos têm influência no sistema imunológico.

  • Exercícios de relaxamento: a ligação entre a mente e o corpo pode ser reforçada através de técnicas de relaxamento como ioga, respiração profunda, massagens e meditação.

  • Reservar tempo para um hobby, como ler um livro ou ouvir música.

  • Manter amizades saudáveis: segundo pesquisas, as pessoas que contam com apoio social. preservam melhores condições de saúde e são mais resistentes a infecções e doenças.

  • Ter senso de humor e sempre ver o lado bom das situações.

  • Praticar o voluntariado.

Saber controlar o estresse traz como recompensa não somente a paz de espírito, como também a longevidade e uma vida mais saudável.


O AUTOCONHECIMENTO é um caminho para você descobrir suas potencialidades e onde estão seus pontos fracos e um processo de coaching de 10 a 12 sessões pode te proporcionar essa descoberta e fazer com que você estabeleça objetivos para uma mudança de comportamento que te leve a viver uma vida mais equilibrada.


Quer conhecer como funciona? Entre em contato com Deborah Costa pelo email coachdeborahcosta@gmail.com ou pelo telefone (19) 991392063

Atendimento presencial ou online

#emoções #coaching #estresse #saúde #mente

Posts Em Destaque
Posts Recentes